quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

"Saudades..."

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida. 
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades… 
Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei… 
Sinto saudades da minha infância, dos momentos incríveis que vivi ao lado daquelas pessoas queridas, de ir pra praia e só pensar em brincar, correr, surfar... 


Do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, 
do penúltimo e daqueles que ainda vou ter… 
Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, 
lembrando do passado e apostando no futuro… 
Sinto saudades do futuro, que se idealizado, 
provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser… 
Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei! 
De quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo, sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer. 
Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!
Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre! 


Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter! 
Sinto saudades de coisas que nem sei se existiram. 
Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências… 
Sinto saudades do gatinho que eu tive um dia e que me amava fielmente, que eu chorei quando partiu... Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar! 
Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar.
Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade. 
Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que… não sei onde… para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi… 


Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades, em japonês, em russo, em italiano, em inglês… mas que minha saudade, por eu ter nascido no Brasil, só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota. Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente quando estamos desesperados… para contar dinheiro… fazer amor… declarar sentimentos fortes… seja lá em que lugar do mundo estejamos. 
Eu acredito que um simples “I miss you” ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha. Talvez não exprima corretamente a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas. E é por isso que eu tenho mais saudades… 
Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos. 
Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis! 

De que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência…
Clarice Lispector (com algumas modificações)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

"Uma Lembrança de Natal!"

Sim, se me perguntarem se você fez falta neste Natal, a resposta é com certeza!

Não ver a sua alegria, a sua compreenção, o seu sorriso naquela noite foi difícil...
Não ver seus olhos azuis brilhando com a alegria do Natal, não ter seu abraço e seu carinho... É foi uma tarefa  nada fácil... 

Sei que de alguma forma você esteve presente ali, não do modo como todos gostariam, mas estava, isso talvez tenha amenizado um pouco a dor...

Queria que você soubesse a falta que me faz, a falta de te ver, de te abraçar... 
De ouvir você me falar que sente saudades, que me ama e dizer que abraço bom!
Vô, você com certeza é a minha fonte de inspiração, a melhor pessoa que já conheci, o coração mais puro!

"Muitos buscam em vida qualquer forma de entrar para a história, outros nem de longe almejam esta pretensão, e por ironia do destino acabam por marcar a história de forma tão natural, como se plantasse uma semente no coração de cada um, que germina e se propaga como vento na memória de nossas vidas!"


Este final de semana olhei um comercial, da Farmácia Panvel.. Que me fez pensar em vários sentimentos bons.. Na saudade, no amor, no carinho...

Segue abaixo o comercial e logo em seguida da crônica de Zé Pedro Goulart:







sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

"Como descrever?"

Uma vez me disseram que quando estamos apaixonados,
 não conseguimos descrever o que sentimos, e eu concordo. 

A gente demonstra o que sente através de carinhos, abraços e beijos... 
Eu não sou muito diferente, claro que me empolgo e acabo mandando milhões de cartas, e-mails, mensagens... Mas acredito que a pessoa sempre gosta de ser lembrada né? 
Quem não gosta de receber um e-mail falando coisas boas? 
Ou uma mensagem de bom dia ou boa noite ou um "estava pensando em você"...
Eu sei que as vezes exagero, acabo me tornando a última das românticas, me empolgo com tudo isso, quero ta sempre perto, fazer carinho, estar simplesmente junto...

Eu não sei realmente o que esta acontecendo comigo, me sinto totalmente perdida quando estou com ela, não sei como agir, o que fazer, me sinto como se fosse a primeira vez. 



Hoje acho que vi um passarinho verde, tudo pra mim esta perfeito, tudo pra mim está colorido, o bom humor ta fazendo parte constantemente da minha vida, todos os dias acordo sorrindo e vou dormir feliz... 
E pensar que há poucos meses atrás eu não acreditava ser mais possível acreditar nas pessoas ou no amor, mas como todos me falaram, nada melhor que o tempo.
Eu realmente achei que não fosse superar, que não fosse passar por essa minha fase... 
Mas a vida sempre nos prega peças e nos faz enxergar o melhor e nos dar novas oportunidades de tentar.


Conheci pessoas incríveis, resgatei amizades e estou vivendo do meu jeitinho, meio louco, meio avoado, 
mas aquele jeitinho meu e de mais ninguém...

Acredito que eu tenha crescido mais nestes últimos meses, 
do que em todos estes meus 21 anos... 
Estou aprendendo a me virar, a fazer as coisas e resolver meus problemas sozinhas, não deixo mais nas mãos de ninguém... Me tornei uma pessoa responsável ou estou no caminho... 
Me sinto segura, me sinto feliz comigo mesma, até aprendi a morar sozinha e a gostar disso...
Estou me conhecendo e estou gostando do que estou descobrindo... 
Descobri que sou uma ótima pessoa e que posso ser feliz, aprendi que eu me basto! 
Aprendi que tenho várias qualidades e muitos defeitos, mas que as pessoas tem que gostar de mim pelo que sou, do jeito que eu sou!


 "Me apeguei a ti de um jeito sobrenatural!"



Hey, isso com certeza não é normal!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Final do ano: Outra vez!

Bom, o final de ano está batendo na porta e então vem sempre aquele mesmo pensamento:
O que este ano me trouxe?


 


Digamos que este foi um dos anos mais tumultuados da minha vida..
Ganhei um apartamento, me mudei, me casei, me separei, briguei, voltei a ser amiga, conheci pessoas incríveis, me apaixonei de novo... Perdi a pessoa mais importante do mundo pra mim... Tudo isso em um único ano...

Daí, chego aqui no final e digo: nossa como este ano passou rápido, acho que todo mundo diz isso quando chega no final.. Mas quer saber? Pra mim ele não passou rápido, tudo que aconteceu comigo neste último ano parece que foi á um século atrás...
Claro que agora eu penso GRAÇAS A DEUS esta acabando...
Vivi momentos incríveis ao lado de pessoas maravilhosas, ri, chorei, pulei, brinquei...
Não vou dizer que foi um ano ruim, não claro que não... Mas com certeza não foi um dos melhores...

Este ano perdi a pessoa mais importante pra mim, meu querido avô...
Aquele com o olhar mais bondoso e o sorriso mais sincero que já vi...
Foi um momento dos mais tristes da minha vida, uma agonia, uma dor sem tamanho...


 

Eu gostaria de conseguir entender algumas coisas, mas a vida não é feita para que a gente possa entende-la, a gente apenas precisa aceitar os fatos e seguir o caminho...

Não tenho muito o que falar, só queria compartilhar alguns pensamentos...
Algumas coisas pessoais, alguns sentimentos...
Mas se você me perguntar como estou hoje?

Estou feliz, minha vida esta ótima, estou conhecendo novas pessoas, fazendo novos amigos, me apaixonando, apaixonada...
Bom é isso!

Ótimo Dia, ótimos momentos para todos!

 

P.S. Algo que eu li e achei lindo:

"Me apaixonei pela sua voz, me apaixonei pelo jeito que você mexe no cabelo, me apaixonei pela suas mãos, me apaixonei pelos seus olhos tão sinceros, me apaixonei pelos seus lábios e pelo jeito de como fala e gesticula. Também me apaixonei pela sua letra e me apaixonei pelo seu cheiro. Me apaixonei pelos filmes que me lembram você e pelas músicas também. Me apaixonei pelas coisas simples entre você e eu e pelos olhares trocou comigo. 
Me apaixonei pelo jeito de como se importa e pelo seu sorriso. Me apaixonei também pela maneira como escreve e a forma que anda, também me apaixonei pelos seus gestos que faz quando está de mau humor. Me apaixonei pela forma como abraça e pela forma como pega em minhas mãos. Me apaixonei pelo seu rosto quando está dormindo e pelo seu olhar quando está com ciúmes. Até aí estava tudo bem, até que de repente me peguei apaixonada por você."
























Abraço !